O auxílio emergencial de R$600 é uma grande ajuda aos brasileiros neste momento de crise causada pelo novo coronavírus. Milhares de brasileiros já realizaram a solicitação e estão recebendo. Outros ainda aguardam a finalização da análise. Mas se você ainda não realizou o pedido, ainda é possível? A resposta é que sim! Ainda é possível solicitar o auxílio.


Para realizar o pedido você precisa entrar no site ou baixar o aplicativo Auxilio Emergencial. Após o download, o requerente precisa inserir os dados pessoais que serão pedidos. Estas informações seguem para o Dataprev, empresa responsável pela verificação dos dados.

Ao chegar no Dataprev os dados serão analisados para confirmar se aquele trabalhador tem direito ao auxílio ou não. O requerente precisa aguardar a resposta que será dada no próprio aplicativo .

Após a realização do cadastro, o requerente pode verificar se o auxílio emergencial foi ou não concedido clicando na opção “acompanhe sua solicitação”.

Pedro Guimarães, presidente da Caixa, informou que os trabalhadores que tiverem o auxílio negado podem fazer o cadastro novamente.

As pessoas que não possuem conta em banco, terão uma poupança digital gratuita aberta pela Caixa Econômica onde será realizado o depósito do benefício.

Através dele o trabalhador pode escolher transferir o valor para alguma outra conta bancária, sua ou de outra pessoa.

A Caixa diz que as pessoas que tem o dinheiro nessa poupança digital poderão neste momento, realizar apenas pagamento de contas e fazer até três transferências gratuitas por mês. Os saques foram liberados aos poucos nas últimas semanas para evitar aglomerações.

Calendário de saques do auxílio emergencial para poupança

27 de abril – nascidos em janeiro e fevereiro
28 de abril – nascidos em março e abril
29 de abril – nascidos em maio e junho
30 de abril – nascidos julho e agosto
4 de maio – nascidos em setembro e outubro
5 de maio – nascidos em novembro e dezembro

Inclusões recentes no auxílio de R$600

O texto aprovado entre senadores e deputados, prevê que mães adolescentes estão aptas a receber o benefício de R$600. Nas antigas regras, era necessário possuir no mínimo 18 anos para ter acesso ao valor.

Os pais solteiros também terão direito a cota dupla resultando no valor de R$1.200. Este valor dobrado só estava disponível para mulheres. No entanto, a medida aguarda sanção do presidente Jair Bolsonaro para começar a valer.